fbpx

Entenda qual a finalidade do exame de colonoscopia


Os exames são parte importante em um diagnóstico médico nos dias de hoje. Com eles, os sintomas e a consulta, o médico tem a certeza de qual é a condição do paciente e pode decidir qual é o melhor tratamento a ser adotado. Por isso hoje vamos falar sobre a colonoscopia.

Já estamos habituados com aqueles mais comuns solicitados pelos médicos na maioria dos casos: de sangue, urina, fezes e as populares radiografias, também conhecidas como raios-X.

Ultimamente, a medicina tem sido agraciada com o desenvolvimento tecnológico, o que vem permitindo que o diagnóstico por imagens seja cada vez mais popular. As pessoas estão tendo que se acostumar com novas nomenclaturas, como tomografia, ressonância, ultrassonografia e colonoscopia.

É sobre essa última que falaremos com um pouco mais de detalhes.

O que é?

A colonoscopia é o exame utilizado para analisar as partes internas do intestino grosso e de parte do intestino delgado (cólon, reto e íleo terminal). Ele é realizado utilizando um cateter, com uma microcâmera, que deve ser introduzido pelo ânus do paciente.

Devido ao desconforto causado pelo procedimento, o paciente costuma receber um sedativo leve, a não ser no caso de crianças – quando uma anestesia local costuma ser aplicada. Ele costuma ter um tempo de duração que varia entre 20 a 30 minutos, exceto quando procedimentos mais complexos são realizados. Em ambos os casos, é preciso que haja um acompanhante, já que o paciente estará sedado.

Para que serve?

A colonoscopia é utilizada no diagnóstico de vários problemas e doenças que possam afetar o intestino, além de administrar alguns tipos de tratamentos. A principal indicação para a realizá-la é para a detecção de pólipos, pequenas lesões que podem progredir e se tornar um câncer de intestino. Também pode ser realizada para a detecção de outros tipos de lesões no intestino, como as úlceras e a diverticulite.

Pré e pós-exame

O tipo de preparação requisitada para a realização da colonoscopia pode variar de acordo com os objetivos do médico ao pedi-la. Por isso, é preciso sempre seguir à risca os requisitos do gastrenterologista, mas os mais comuns são:

  • Ingestão de laxantes no dia anterior ao exame para esvaziar o intestino.
  • Limpeza do intestino com enema.
  • Ingestão de grande quantidade de água horas antes do exame.

Antes dele, também se administram os sedativos ou a anestesia, conforme o caso. No fim do exame, convém ao paciente aguardar até duas horas antes de deixar o local e deve sempre estar acompanhado. Devido à medicação sedativa, não é recomendado que o paciente dirija ou opere nenhum tipo de maquinário pesado após a colonoscopia.

O diagnóstico por imagens é uma forma moderna e segura de prevenir, diagnosticar e tratar doenças relacionadas ao intestino, porém exames só podem ser solicitados por um médico competente. Jamais se automedique ou realize exames por conta própria.

A boa notícia para quem tem suspeita de problemas no intestino é que o exame nem sempre é necessário e, graças aos avanços tecnológicos, já é possível em alguns casos fazer a detecção dos mesmos problemas com técnicas menos invasivas. Em alguns casos, já se fala até em colonoscopia virtual.

Se você quer deixar sua opinião ou dúvida, além de conversar com outros leitores sobre esse assunto, é só utilizar a sessão de comentários abaixo.